My Photo
Name:
Location: Maia, "Dal Duero ata Lima", Portugal

Mulher para quem escrever Poesia é tão importante como respirar.

Thursday, August 16, 2007

Solto amarras!
Velas soltas
rumo ao vento
do desengano
à sorte...
sem timão
sem estrela guia
que difícil travessia
que breu a noite;
diria
que o mundo
era de breu...
rumo ao vento
rumo ao norte
à penedia
e à morte
ao sofrimento
só eu!...

Maria Mamede


(in No Cais do Tempo)

11 Comments:

Blogger Maria said...

Bonito e triste, a um tempo...

Beijo, M.

7:08 PM  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Linda, bom dia!
É! às vezes temos fases de tristeza profunda, embora passageira, porque tudo nesta vida passa(ou quase tudo)!
depois, miraculosamente, um dia o sol bate-nos no rosto e de novo o apelo da vida é mais forte!!!

Beijo Maria e Obrigada pela visita.
Maria Mamede

9:47 PM  
Blogger Maria Faia said...

Olá Amiga,

No cais do tempo vão passando dias, horas, eternidades.
No cais da vida se vão perdendo a fé, a esperança ou a vontade.
Mas, também, no cais do tempo se vai vivendo alegria, ternura e fraternidade e,
cada dia que passa para além do outro já percorrido acrescenta um pouquinho mais ao nosso saber, mesmo que de amargura, desilusão ou tristeza feito.

Beijo de Bom Domingo.

3:52 PM  
Blogger De Amor e de Terra said...

Obrigada Maria por teres aparecido.
É preciso acreditar sempre, seja no que for, para se continuar vivendo com a cabeça em bom estado.

Beijos Amiga!


Maria Mamede

10:07 AM  
Blogger C Valente said...

solto amarras , mas parece que algo se prende, á que libertar
saudações amigas

10:36 AM  
Blogger De Amor e de Terra said...

É C.Valente, realmente as amarras soltam-se, mas o sentimento às vezes, não quer partir...
e fica-se neste ir e não ir, mesmo depois da partida e da acostagem a outros portos.

Abraço

Maria Mamede

10:59 PM  
Blogger TINTA PERMANENTE said...

Fado, destino ou desatino!...
Palavras acordes de uma guitarra!
Abraço, amiga.

9:02 AM  
Blogger Ludovicus Rex said...

Soltaria eu amarras, se a vida me deixasse...

Kiss

12:15 PM  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá meu Amigo T.P., boa noite; que bom tê-lo por cá!
Toda a nossa vida é feita de amarras, meu Amigo; pelo menos a minha...desprendemos umas, prendemos outras, enfim, amarrados nascemos, vivemos e morremos!

Um grande abraço

Maria Mamede

1:58 PM  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Ludovicus, boa noite; obrigada por teres vindo!

É Amigo, mas mesmo que consigamos desprender algumas, há sempre outras que ficam!...

Beijo

Maria Mamede

1:59 PM  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Ludovicus, boa noite; obrigada por teres vindo!

É Amigo, mas mesmo que consigamos desprender algumas, há sempre outras que ficam!...

Beijo

Maria Mamede

1:59 PM  

Post a Comment

<< Home